sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Papai Noel em vários idiomas

Papai Noel Alemão:
Na Alemanha ele é chamado de Kriss Kringle, termo cuja tradução literal é Criança do Cristo.

Papai Noel Francês:
Na frança ele é chamado de Pere Noel.

Papai Noel Espanhol:
Nos países de língua espanhola o bom velhinho é geralmente chamado de Papa Noel.

Papai Noel Norte Americano:
Santa Claus é o nome dele nos Estados Unidos e no Canadá.

Papai Noel Inglês :
Father Christmas é o nome do bom velhinho em inglês, ele tem o casaco e barba mais longos.

Papai Noel Sueco
Na Suécia Jultomten é o nome da famosa figura natalina.

Papai Noel Holandês:
Na Holanda, chama-se Kerstman.

Papai Noel Finlandês:
Na Finlândia, Joulupukki.

Papai Noel Russo:
Na Rússia, é chamado de Grandfather Frost ou Baboushka.

Papai Noel Italiano:
Na Itália, Belfana ou Babbo Natal.

Papai Noel Japonês:
Para os poucos cristãos do Japão ele é conhecido como Jizo.

Papai Noel Dinamarquês:
Na Dinamarca, chama-se Juliman.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

MOSTRUÁRIO DE CORES


Hoje fui fazer a unha e testei um salão novo aqui perto de casa!
Nele pude conhecer esse mostruário super interessante e prático.
Nele, podemos "experimentar" as cores, sem fazer sujeira. Além de nos dar a possibilidade de saber se determinado esmalte combinará com nosso tom de pele!
É só colocar o dedo embaixo de cada unha postiça esmaltada! ADOREIIIII...




quarta-feira, 27 de outubro de 2010


O amor é uma loucura sensata, um fel que sufoca, uma doçura que conserva.
.
William Shakespeare

"Em cada um de nós há um segredo, uma paisagem interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos. "
Antoine de Saint-Exupéry
Adesivos Decorativos de Parede












terça-feira, 26 de outubro de 2010



Esse enfeite é uma árvore de natal que pode ser feita com qualquer fita (desde que seja um pouco grossa) ou até mesmo fazê-la com tiras de e.v.a.
Esse enfeite serve para pendurar na sua árvore de natal, na porta e até mesmo para colocar nos cartões e embalagens dos presentes.
Materiais: fita grossa (de tecido) verde e outra marrom; fita decorativa dourada; cola branca ou cola quente; régua.
Execução:
1 – Com auxílio de uma régua meça e corte dois pedaços de 30 cm de fita verde, dois pedaços de 20 cm e dois pedaços de 15 cm, conforme mostra na figura;
2 – Dobre ao meio cada pedaço cortado e cole as pontas com cola branca;
3 – Corte um pedaço de fita marrom de 30 cm, dobre ao meio e cole a ponta;



4 – Agora monte a árvore colando sobre a fita marrom os dois pedaços de fita verde de 30 cm, um de cada lado. Em seguida, cole os dois pedaços de 20 cm e, depois, cole os dois pedaços de 15 cm conforme mostrado.
5 – Corte um pedaço da fita dourada, faça um laço. Agora é só colar com cola branca ou cola quente na ponta superior da árvore.



http://www.sonholilas.com.br/

segunda-feira, 25 de outubro de 2010


“...Senhor, hoje gostaria de lhe agradecer não apenas pelo que me aconteceu de bom, mas pelo que não me aconteceu de mal mesmo quando tudo deu errado em minhas expectativas....”

Dia 25 de outubro, Dia do Sapateiro






A data escolhida para a celebrar o Dia do Sapateiro, é a mesma da festa dos seus santos padroeiros: São Crispim e São Crispiniano.

Seja Humilde
Igual
Seja Verdadeiro
Ame
Seja Forte
Confie
Seja amigo
Abrace
Seja paciente
Aguarde
Seja você mesmo
LIBERTE-SE!!

Pirulito de Brigadeiro ou Brigadeiro no palito



Olha que idéia GENIAL!!!!





"Algumas vezes quando encontro alguém e sinto que sou um pouco melhor do que essa pessoa, procuro uma qualidade positiva nela. Pode ser o cabelo bonito. E então, penso: 'Eu estou careca. Assim, nessa perspectiva, essa pessoa é melhor do que eu!' Podemos encontrar sempre uma qualidade noutra pessoa em que somos ultrapassados por ela. Este hábito mental ajuda a contrariar o nosso orgulho ou arrogância."



Eu pensava que nós seguíamos caminhos já feitos, mas parece que não os há.
O nosso ir faz o caminho."

C.S. Lewis

ÀS COMPRAS
Sites de compras coletivas e clubes de compras online conquistam o mercado e têm se transformado na nova meca do consumo mundial

Parece irresistível. Aquela pizza que você come com o namorado todo fim de semana por menos da metade do preço, o chope nosso de cada dia de R$3 por R$ 1,50, aquele casaco de uma marca famosa com quase 80% de desconto. Mais: um salto de para-quedas por R$65, um dia no spa por R$45, uma massagem por R$ 50, um ensaio fotográfico por R$165... Ufa! Coisas que você nem imaginava precisar, de repente, a preços de banana. É quase irresistível.

É justamente através dessa capacidade de gerar um desejo de compra imediato que os sites de compras coletivas e clubes de compras online vêm conquistando os mercados internacional e nacional e têm se transformado na nova meca do consumo mundial. Lançados no início deste ano no Brasil, os sites de compras coletivas cresceram 25% e já contabilizam 3,6 milhões usuários, segundo dados do Ibope Nielsen deste mês. Em março, eram "apenas" 123 mil pessoas.

O pulo do gato destas ferramentas que vêm revolucionando o mercado é oferecer produtos de qualidade com grandes descontos num curto prazo de tempo, em geral 24 horas. No caso dos sites de compra coletiva, é necessário atingir uma cota mínima de consumidores para que a oferta valha. Para desfrutar do serviço, basta o interessado se cadastrar.

Alguns sites:

http://www.peixeurbano.com.br
http://citybest.com.br
http://www.valejunto.com.br
“A natureza é sábia e justa. O vento sacode as
árvores, move os galhos, para que todas as folhas
tenham o seu momento de ver o sol”.


Humberto de Campos

domingo, 24 de outubro de 2010


Não se apresse

"Não se apresse em acreditar em nada, mesmo se estiver escrito nas escrituras sagradas. Não se apresse em acreditar em nada só porque um professor famoso disse. Não acredite em nada apenas porque a maioria concordou que é a verdade. Não acredite em mim. Você deveria testar qualquer coisa que as pessoas dizem através de sua própria experiência antes de aceitar ou rejeitar algo."

(Siddartha Gautama, o Buddha)
O Circo


Ontem fomos ao circo a convite de uma amiga e confesso ter adorado reviver a magia desse espetáculo!! As lembranças da infância me emocionaram!!!





A Trapezista do Circo

"Era uma vez, mas eu me lembro como se fosse agora, eu queria ser trapezista. Minha paixão era o trapézio, me atirar lá do alto na certeza de que alguém segurava minhas mãos, não me deixando cair. Era lindo mas eu morria de medo. Tinha medo de tudo quase, cinema, parque de diversão, de circo, ciganos, aquela gente encantada que chegava e seguia. Era disso que eu tinha medo, do que não ficava para sempre. Era outra vez, outro circo, ciganos e patinadores. O circo chegou a cidade era uma tarde de sonhos e eu corri até lá. Os artistas, eles se preparavam nos bastidores para começar o espetáculo, e eu entrei no meio deles e falei que eu queria ser trapezista. Veio falar comigo uma moça do circo que era a domadora, era uma moça bonita, forte, era uma moçona mesmo. Ela me olhou, riu um pouco, disse que era muito difícil, mas que nada era impossível. Depois veio o palhaço Poli, veio o Topz, veio o Diverlangue que parecia um príncipe, o dono do circo, as crianças, o público. De repente apareceu uma luz lá no alto e todo mundo ficou olhando. A lona do circo tinha sumido e o que eu via era a estrela Dalva no céu aberto. Quando eu cansei de ficar olhando para o alto e fui olhar para as pessoas, só aí, eu vi que eu estava sozinha".

Antônio Bivar





Sempre guardaremos a lírica de boas lembranças,
a saudade gostosa do primeiro encontro com o circo,
jamais desfeita de nossa memória e de nosso coração…
Nada há mais delicioso que o primeiro espetáculo de circo…
Nada mais!...

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Beijo em pé
.
Uma vez, almocei com duas amigas mineiras, ambas casadas há bastante tempo, veteranas em bodas de prata, e ainda bem felizes com seus respectivos. Falávamos das dificuldades e das alegrias dos relacionamentos longos. Até que uma delas fez uma observação curiosa. Disse ela que não tinha do que reclamar, porém sentia muita falta de beijo em pé.

Como assim, beijo em pé?

Depois de um tempo de convívio, explicou ela, o casal não troca mais um beijo apaixonado na cozinha, no corredor do apartamento, no meio de uma festa. É só bitoquinha quando chega em casa ou quando sai, mas beijo mesmo, “aquele”, acontece apenas quando deitados, ao dar início às preliminares. Beijo avulso, de repente, sem promessa de sexo, ou seja, um beijaço em pé, esquece.

E rimos, claro, porque quem não se diverte perdeu a viagem.

Faz tempo que aconteceu essa conversa, mas até hoje lembro da Lucia (autora da tese) quando vejo um casal se beijando na pista de um show, no saguão de um aeroporto ou na beira da praia. Penso: olha ali o famoso beijo em pé da Lucia. Não devem ser casados. Se forem, chegaram ontem da lua de mel.

Há quem considere o beijo – não o selinho, o beijo! – uma manifestação muito íntima e imprópria para lugares públicos. Depende, depende. Não há regras rígidas sobre o assunto, tudo é uma questão de adequação. Saindo de um restaurante, abraçados, caminhando na rua em direção ao carro, você abre a porta para sua esposa (sim, sua esposa há uns bons 20 anos) e taca-lhe um beijo antes que ela se acomode no assento. Por que não?

Porque ela vai querer coisa e você está cansado. Ai, não me diga que estou lendo seus pensamentos.

O beijo entre namorados, a qualquer momento do dia ou da noite, enquanto um lava a louça e o outro seca, por exemplo, é um ato de desejo instantâneo, uma afirmação do amor sem hora marcada. No entanto, o tempo passa, o casal se acomoda e o hábito cai no ridículo: imagina ficar se beijando assim, no mais, em plena segunda-feira, com tanto pepino pra resolver. Ninguém é mais criança.

Pode ser. Mas que gracinha de criança foi o goleiro Casillas ao interromper a entrevista da namorada e tacar-lhe um beijo sem aviso, um beijo emocionado, um beijo à vista do mundo, um beijo em pé. Naquele instante, suspiraram todas as garotas do planeta, e as nem tão garotas assim. E os homens se sentiram bem representados pela virilidade do campeão. Pois então: que repitam o gesto em casa, e não venham argumentar que não somos nenhuma Sara Carbonero. Isso não é desculpa.



Martha Medeiros

Exercícios que melhoram a memória
Três jogos simples vão turbinar seu funcionamento mental. Sua memória voltará a funcionar como nunca!

Jogo 1
Diga em voz alta quais são as cores em que cada palavra está pintada - mas tome cuidado para não dizer a palavra! Exemplo: se a palavra "preto" está em azul, diga "azul".





Jogo 2
Os exercícios de subtração ajudarão a manter a mente focada toda vez que você precisar.




Jogo 3
No quadro abaixo, há muitos símbolos diferentes que se repetem. Você deve contar quantas vezes cada imagem destacada logo abaixo do quadro aparecem. Detalhe: use apenas 30 segundos para contar cada uma!





http://mdemulher.abril.com.br/

quinta-feira, 21 de outubro de 2010



Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudade, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!


fernando pessoa

Infância é aquele capítulo da história
em que o mundo flutua levinho.

pedro antônio de oliveira
.

terça-feira, 19 de outubro de 2010


INCONSTÂNCIA DOS BENS DO MUNDO
Gregório de Matos

Nasce o Sol e não dura mais que um dia,
Depois da Luz, se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura,
Em contínuas tristezas, a alegria.
Porém, se acaba o Sol, por que nascia?
Se é tão formosa a Luz, por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura?
Como o gosto da pena assim se fia?
Mas no Sol, e na Luz falte a firmeza,
Na formosura não se dê constância,
E na alegria sinta-se tristeza.
Começa o mundo, enfim, pela ignorância,
Pois tem, qualquer dos bens, por natureza
Firmeza somente na inconstância.


ILHA

Ilha não é só um pedaço de terra cercado por água por tudo quanto é lado.

Ilha é qualquer coisa que se desprendeu de qualquer continente.

Por exemplo: um garoto tímido abandonado pelos amigos no recreio, é uma ilha.

Um velho que esperou a visita dos netos no Natal e não apareceu ninguém, é uma ilha.

Até um cara assoviando leve, bem humorado, numa rua cheia de trânsito e stress, é uma ilha.

Tudo na gente que não morreu, cercado por tudo o que mataram, é uma ilha.

Toda ilha é verde.

Uma folha caindo é ilha cercada de vento por tudo quanto é lado.

Até a lágrima é ilha, deslizando no oceano da cara.


Oswaldo Montenegro